Bem-vindo ao Blog do Caminho das Folhas.

domingo, 14 de julho de 2019

a notícia da notícia

Sexta 12 de julho no início da noite, quando a maioria de nós começávamos a vivenciar o fim de semana e em Paraty o jornalista Greenwald ia dar início à sua palestra, um caminhão de homens de preto se pôs a tocar o Hino Nacional, que pertence a todos nós, aos berros, do outro lado do Perequê-Açu, que pelo baixo volume bem poderia ser Perequê-Mirim. Para não haver monotonia soltavam fogos e aparentes tiros para o ar.
Recebi um áudio que postei dia seguinte, e vi a notícia no Globo, que naquela tarde me irritou pelo destaque relativamente discreto.
De noite vivi o que outros terão vivido, alguém citar o áudio para outro rebater que havia lido que "era montagem". Aí foi sorte ter lido o Globo. Mais confirmações hoje domingo, com vários vídeos e ficar sabendo da publicação da mesma coisa na Folha.
Nenhum dos envolvidos estava lá, a não ser os correspondentes dos referidos jornais e os postadores de áudio e vídeos. Nenhum de nós, tampouco, estava no pouso lunar e a maioria cremos nele, verdade?
Enquanto isso o Mandatário por um lado recebe um grupinho de postadores de notícias falsas,sabendo perfeitamente que postam notícias falsas. E enquanto polemizamos testa a candidatura insensata de um de seus bezerros para a diplomacia, sendo que não fez o Rio Branco e não percorreu os diversos degraus hierárquicos até o posto de embaixador.
O que vai ao redor da notícia é tão notícia quanto a notícia. Dizem que é balão de ensaio. Pois vamos furar esse balão.

domingo, 7 de julho de 2019

terra de cego

Tudo que os militares no governo estão dizendo sobre o sargento, ou segundo sargento, ou o que ele seja ou tenha sido, que traficava cocaína em avião da FAB eu assino embaixo.
É sim um absurdo, é sim uma vergonha, a punição tem sim de ser exemplar e tomara que seja na Espanha onde imagino que seja baixo o risco de apagarem a sua memória como num disco rígido de computador...
Ontem li que investigam a hipótese de ele trabalhar para a lavagem de dinheiro, ainda não se sabia de quem. Aí é que mora o perigo. Muito bom que passem a revistar todos os seres vivos que forem viajar em missão oficial, inclusive, como foi dito, o presidente da República, e que revistem não só a este como aos sucessores. Ou alguém imagina que o tráfico de pó vai sumir em poucos anos?

Nisso as Forças Armadas estão agindo da única forma possível. Menos mal. porque nem sempre funciona assim. Ainda falta  punir outro sargento, o dos 80 tiros. Não é que queira ver o seu sangue. Quero justiça. amparo às famílias e o Exército dizendo, - Erramos.

Acabaram defenestrando o tal general Franklinberg; parece que os ruralistas o achavam lento. Isso que dá, não tinha de ser lento, tinha de ser contundente. Não era pra empatar, era pra atacar primeiro.
Já o outro defenestrado de várias estrelas, herói do Haiti, nesse eu voto se vier a ser candidato, dependendo da chapa. Em terra de cego...

segunda-feira, 24 de junho de 2019

mais um autódromo para quê?

Recebi hoje, dia de São João, um arquivo pelo zap sobre a floresta urbana do Camboatá, em Deodoro. Deodoro está no Samba do Trem mas ninguém comenta a sua floresta, ali atrás da Avenida Brasil.
Nunca fui e dificilmente irei, não tenho carro nem contato na área até agora.
O que vem ao caso é que a área, contendo mais árvores do que o Campo de Santana, Parque do Flamengo e Passeio Público juntos está ameaçada pelos nossos :prefeito, governador e presidente, que acham boa idéia erguer ali no lugar daquelas coisas inúteis um... autódromo.
Quem precisa de mais um autódromo pra poluir visual e sonoramente para não dizer nada do ar? E o arquivo diz que do lado existe um terreno vazio e até maior.
E que não existisse.
Vamos escrever para parlamentares de que tenhamos o contato, ONGs, nacionais e internacionais, imprensa estrangeira e nacional, e impedir este assassínio.

Que Xangô proteja a mata, remanescente da Atlântica.


sexta-feira, 21 de junho de 2019

da ponderação e da Amazônia

Há dias um ponderado parlamentar do PT, o que é quase um oxímoro, perdoem-me os eleitores do partido, concedeu entrevista à colunista/economista do Globo, em que tecia críticas -ponderadas- ao mandatário e até citava listinha (não reproduzida na coluna) dos poucos "ministros bons" ... lista  essa em que que não incluiu o da Economia. Devia figurar nela o então fritado e agora demitido ministro herói da intervenção no Haiti.

O parlamentar baiano (pois... foi ele mesmo) fazendo mostra de imparcialidade, declarou que deve-se criticar mas não impedir o eleito de governar "porque afinal foi escolha da maioria".
Pois aí está um argumento que não aguento mais ler nem ouvir. Com todo respeito à ponderação...

Eu também sou ponderada. Vejo duas inconsistências na argumentação. Poderia até existir maioria sem as falcatruas, mas muito menos expressiva. Usaram e abusaram de robôs (caso sendo investigado de-va-gar; haverá um ministro que "pediu vista e sentou em cima"  como recomenda o presidente?) Usaram e abusaram também, o que antes da eleição já se comprovava, de notícias mentirosas, inventadas e destinadas a mexer com a cabeça dos menos lidos e mais sensíveis ás pregações dos púlpitos.
Mas outro fator é ainda mais importante, creio. Nem me refiro à expressão acima  (o que segundo o mandatário faria, e deveria fazer o tal ministro evangélico. Escandaloso sugerir tal coisa. ) Nem sequer ao que declarou, e repetiu sábado passado em festa militar, que  o acesso às armas levaria a "população" a afastar governos autocráticos (leia-se, governos "desarmamentistas"). Por muito sérias que sejam as afirmações.
Refiro-me sim, a algo que vai além de mero problema tupiniquim; que afeta o mundo todo, a devastação programada da Amazônia.
E por esse motivo revela-se ilegítimo o governo atual, por pôr em risco o continente e o planeta além do País. Seria quase oportuno sermos invadidos não digo pelo Paraguai que fica longe da região mas sim pela Colômbia, ou pelo Peru.
Se a maioria do governo declara ser legítimo enforcar em praça pública, há justas reações internacionais. Mas enforcar e degolar opositores não afeta a respiração do planeta.. A Amazônia afeta.

sábado, 15 de junho de 2019

das fobias, das psicoses

Homofobia foi equiparada legalmente a racismo. Mas o mandatário supremo (ficam as minúsculas) não concorda. Explica o porquê: prejudica o homossexual, ficará mais difícil de conseguir emprego, o patrão (forçosamente hétero na visão dele) terá receio de ser processado. E se por exemplo alguém diz ao homossexual que o hotel está cheio, e ele descobre depois que havia sim um quarto, processa o dono do hotel.
Não sei se a lei permite ao dono alugar a quem quer e prefere. Mas já vislumbramos a quem o mandatário ia preferir não alugar.
E emenda que por isso é que era bom um juiz evangélico no STF, para coibir semelhante absurdo..
Ah tá.

Bem, o maluco "da facada" foi internado num manicômio judiciário e se for um dia dado por são irá para o presídio comum. Mas o mandatário não se conforma e "ia ligar pro advogado dele". Terá mais de um, porém um destes, aliás uma, concordou plenamente que o autor da facada deva ser internado e assinou o parecer.

Já  governador lamenta não poder pedir à ONU licença pra mandar um míssil e explodir a favela onde viu imagens de traficantes.
Governador, traficante armado em favela não é só na que o senhor viu, não. Em todas ou quase. Em raríssimas o comércio ilícito se faz sem armas à vista. Nem é de agora. Meados dos anos 90 subia eu o Dona Marta (não, não ia à boca) e atrás da primeira esquina à esquerda havia um bando de garotos mais baixos do que eu portando fuzis maiores do que eu. Diante da casa da saudosa Tia Maria do Jongo que acaba de falecer, em Madureira, poucos anos depois disso circulavam outros garotos de arma na mão. A mãe até denunciou um deles para que ele saísse do  tráfico.
Então o ilustre não entendeu nem as raízes nem as ramificações do problema. Eu concordo com ele que seja um. E quem acha que bombardear favela resolveria é digno de assistir gargalhando à destruição da placa da Marielle, grande empoderadora de jovens favelados, gargalhadas essas dadas pelo nobre governador.



sábado, 1 de junho de 2019

vieses

Diz o presidente que está na hora de haver um evangélico no STF. Não esá não, senhor. Como foi rebatido por magistrados e jornalistas, a condição tem de ser não o gênero, religião ou cor da pele mas sim a capacidade.
Barbosa não entrou porque era negro (talvez, em 1950 não entrasse , sendo negro, nem com os diplomas e conhecimento que possui). Isso já dizem, muito melhor do que eu.
Mas por que o presidente sai-se com essa justo agora?
Bem, a tal bancada evangélica tende a não gostar da excessiva flexibilização de posse e porte de armas. Não combina muito com caridade cristã, verdade? Um afago desses torna a pílula digerível.
E naturalmente se for anticonstitucional e não deixarem, os vilões estão já apontados.
Mas acredito também que haja outro motivo, ao que o ex-capitão reagiu de bate-pronto: o vazamento de informação um tanto delicada dois dias antes, sobre o tio da sua esposa. Que segundo o que vazou está preso por crimes comuns e é integrante de milícia.
Agora aliás se entende o afinco  familiar em defender paramilitar.
E mais uma vez o afago demonstra o quão boa gente é a pessoa...

Mas vamos combinar uma coisa, o vocábulo cristão (o moço se declarou ontem cristão, querendo dizer evangélico e sendo católico) foi encampado pelos pentecostais e neos, e de forma incorreta. Todo católico, ortodoxo ou romano é cristão. Isso é como os adeptos do presidente dizerem que eles são brasileiros e os outros não.
Não sou católica mas se fosse não estaria periodicamente reclamando do abuso, estaria escrevendo para o Papa e fazendo um escândalo.  Ademais me parece que os espíritas cardecistas e  consideram cristãos e assim não poucos umbandistas.
Então o bom ex-capitão não nos venha com demagogias. Que vai parecer "viés ideológico".

quarta-feira, 29 de maio de 2019

café pequeno?

As soluções do presidente sempre têm algo de errado no aspecto da legalidade. Amenizou o decreto das armas mas permanece inconstitucional. Para dar um exemplo.
Resolveu pôr, ou fazer de conta que punha, panos quentes nos ânimos dos seguidores mas depois de ter incentivado. Agora convoca os três importantes nomes que vimos para o seu sempiterno café da manhã, e não compraria um carro usado de nenhum dos quatro.
Nem o da Câmara nem muito menos o do Senado e ainda menos o magistrado. E muito menos ainda...
Meus botões pensaram, - Não é bem assim que as coisas vão para a frente,. Mas acontece  que nem é legal o pacto proposto, leio. Não é apenas canhestro e esquisito, tem aspectos qu ferem a lei.

Alguns colunistas analisaram os atos de domingo com bem menos otimismo do que outros.Mas o que deixa de cabelos em pé foi a notícia curitibana, divulgada por um deles, que os manifestantes subiram os degraus de uma universidade para arrancar a faixa que dizia "Educação Livre".
E foram aplaudidos.
Na educada Curitiba, ou na Curitiba que foi educada ou tinha tal fama.
É mais do que tempo de todos os que votaram no capitão, sem contudo desejarem ver achincalhados valores democráticos, abrirem os olhos e se demarcarem. Do Oiapoque ao Chuí.