Bem-vindo ao Blog do Caminho das Folhas.

sábado, 22 de fevereiro de 2020

conceitos prévios

Ele(s) que siga(m) metendo os pés pelas mãos.
Essa fala do ministro que ele tentou anular podemos dividir em partes:
-uma farra danada, até empregada doméstica vai a Disney.
Como nem sou, nem conheço quem tenha, fica difícil confirmar a veracidade mas ele claramente não acha coisa boa.
Depois tenta se corrigir.apontando outras opções aqui: "o Nordeste.. que tem praias lindas, o lugar onde Roberto Carlos nasceu (Cachoeiro do Itapemirim, ministro, e o querido Rubem Braga também veio de lá; dele o senhor ouviu falar?), as cachoeiras do Iguaçu"
Vamos esmiuçar. Aposto que "as praias" vieram quando a frase já ia solta.  Nordeste e que é lugar de doméstica, e ele não quer a vizinhança.
O ministro teria carradas de razão quando estimula o turismo local, louvando as belezas que existem aqui. Mas para as domésticas apenas? Estranho.
Mas ele TERIA razão, não a TEM. Porque ao acompanhar o eleito dos pastores pentecostais  aos Estados Unidos declarou ao eleito de lá que agora "o Brasil tinha um presidente que adorava a Disney e Coca-cola", horresco referens.
Então ele achava BOM que se fosse à Disney. Contanto que o viajante não trabalhasse " em casa de família" expressão que sempre me assombrou.  Lá é pra classe média, as domésticas devem ir a Cachoeiro, Fortaleza e Iguaçu.
Caramba.. entre tais opções qual a mais sedutora, entre ser aspone em Brasília e empregada doméstica ficaria com a segunda, se o prêmio for este.




terça-feira, 11 de fevereiro de 2020

gente coisa é outra fina

As cultas (?) amigas não são mais amigas e para minha surpresa bato palmas para a atriz nomeada  pois certamente evitou males maiores. Como a efígie presidencial, de faixa, em todos os monitores de todos os funcionários, e a nomeação do senhor de lustrosa careca, louvando os tempos do cativeiro.
A questão é o que conseguirá fazer, e o que faria um substituto seu se e quando ela vier a cair... Dá arrepios.
A rádio pública que foi do Ministério da Educação são na verdade duas a FM que ouço sempre e a AM, mais voltada apara o samba, de que gosto, apreciando com moderação.. A fm vai de vento e popa tanto quanto se pode perceber.
Talvez, o terem desencavado três versões diferentes do Canto da Sibila para tocar diversas vezes na minha faixa predileta, seis ás oito da manhã, seja emblemático. Acompanho o programa ha quatro anos assiduamente e nunca ouvi... O belíssimo Canto da Sibila vem a ser uma obra medieval que anuncia o fim do mundo. Que não veio nem no ano mil nem no ano que o compositor catalão temia. Porém..
Já na AM a semana amanheceu sem o programa de Adelzon Alves, sem que se saiba o motivo. Bem, motivo nunca dizem mesmo e às vezes nem é perverso.Mas tanta coisa é sim perversa hoje no Brasil que a gente desconfia de tudo.
Mas eu que jamais que acompanho samba enredo tive a oportunidade de ver trecho da letra do que traz a Mangueira. E este ano torço pela verde e rosa.
Por causa do trechinho seguinte, Lá não há Messias de armas na mão.
Que seja uma beleza, sempre, o cenário.....



sexta-feira, 31 de janeiro de 2020

odo yá

Os nossos governantes não sabem multiplicar pães nem peixes. Mas sabem dobrar o número das pessoas presentes em eventos que lhes interessem.
Anunciaram que 56 cantores sertanejos, o que suponho ser a quase totalidade da nata do gênero, haviam comparecido a um evento no Alvorada para festejar o suposto chefe da nação. Pobre nação.
Porém a exata metade desse povo desmentiu em suas redes sociais, alguns com irritação, e a lista corrigida teve de ser divulgada.
O fato chamou a atenção para pormenores como os nomes que tinham declinado do convite e não estavam nem na primeira lista, metades de duplas sertanejas.
Fico imaginando, perversa que sou, o modus operandi. Convida-se a dupla João e Pedro. João que é o porta-voz agradece e recusa. Prontamente incluem o outro irmão à força e em efígie!?

E falando em peixes, salve a Senhora Mãe dos Peixes, na Bahia e onde seja. Odofe yabá. Com o que acontece nos oceanos vai chorar mais do que nunca. Que as lágrimas ajudem a limpar!
Odoyá,


terça-feira, 21 de janeiro de 2020

é o cacete

Bem, caiu com estrondo o senhor de ideias medievais que eu chamava de Alvar Vilãm, grafia da época que vivenciava. El-Rei Afonso, o rei poeta, era mais esclarecido do que ele.
Faz bem a alma vê-lo pelas costas mas o esquema da Cultura sob os bovinos poucas alegrias trará.

O impressionante porém (com dois SS, ministro) foi a declaração do mandatário, que se perdeu um pouco em meio às dúvidas (Aceitará a atriz? não aceitará?) para o seu projeto de futuro.
Não apenas mais uma vez fala da sua candidatura apesar das juras passadas de jamais tentar se reeleger, como desta vez foi mais longe.
Declarou candidamente que depois deste mandato poderia se reeleger e que..."mais pra frente quem sabe a gente vê"!
A gente vê o quê, meu inacreditável senhor? a hipótese do segundo não estava prevista em suas palavras ocas, mas estava prevista na lei. O terceiro é golpe, no modelo dos governantes sul-americanos que o senhor tanto critica. Sul-americanos ou asiáticos ou o que seja. nada de sectarismo.

Comendo pelas beiradinhas. Aliados se fizeram inimigos mortais, este senhor caiu como goiaba podre, um dos membros do clã quer deixar a política, vamos lá na fé que uma hora aquilo cai.

domingo, 12 de janeiro de 2020

bagagem cultural

Meus filhos se criaram indo à Casa de Ruy Barbosa em Botafogo, morávamos pertinho.
Pois uma das funções da Casa, tombada, é existir e servir de pulmão verde do bairro, além de permanente exposição de frutíferas, da nossa pitanga tupiniquim à suculenta fruta-pão. Na época existia uma excelente biblioteca infantil, com atividades e livros ótimos, e parece que essa acabou muito antes deste atual governo, o que sempre achei pena.
Meus filhos tiveram sorte. Todas as crianças ainda podem, contudo, brincar nas areias das aléias e se esconder nos dois imensos tanques de lavar roupa, um pra molho, um pra enxagüe.
As outras funções ao lado destas são a pesquisa, e o ser repositório dos acervos de muitos intelectuais como Carlos Drummond de Andrade e outros.
A nova e jovem diretora revolta-se contra o rótulo do "despreparo", pois como explica, trabalhou no Fantástico e portanto não é novata no mundo da cultura. Ah bom.
Não está errada quando reclama que "tanto acadêmico foi incapaz de trocar a fiação"; a Casa se preservar enquanto casa seja talvez a função mais importante de todas. Pra fazer caixa demitiu da função todos os diretores da Pesquisa, decretando que eram muitos. Aí o mérito faz-se mais delicado de julgar, mas foi só o departamento de Pesquisa. Este governo não aprecia pesquisadores, e já deixara claro. Os cinco diretores continuam recebendo como funcionários comuns até se aposentar.
Mas o pior foi a declaração que começa a cansar os ouvidos " eles só faziam sectarismo" e ela vai fazer diplomacia, como Ruy, homenageando Ronald Reagan, piada entre mais da metade dos seus conterrâneos, e Mrs Thatcher. Bem atual.
A respeito sabem o que era uma Iron Lady antes da Mrs, e antes do rock pauleira? um hediondo instrumento de tortura medieval, empurravam a vítima e fechavam a "porta" ou "tampa", cheia de puas de ferro por dentro.
Bem, sabemos quem no governo haveria de gostar da invenção, por tudo que já postou por aí.



terça-feira, 7 de janeiro de 2020

o pior em cada um

"No entiendo ni mierda..." afirmava furioso o jovem turista parado perto da caixa, em feroz discussão ao celular. O interlocutor parecia recomendar que perguntasse algo mas ele não falava nem portunhol o que dirá português e indignava-se porque as pessoas lhe falavam e ele "ni mierda".
À saída eu tirava dúvidas com o gente de frente de loja e ouço "escusê mi!" e passa o bólido, cara de poucos amigos e chapéu de palha de náilon.
- Caramba, com o esforço em falar mau inglês ele aprendia no mínimo portunhol, "escusê mi" francamente... - Contei a fúria monoglota ao celular e infelizmente conclui - Tomara que seja assaltado- abrindo no ato um enorme sorriso na cara do gerente e da segurança. A segurança, moça sem dúvida cheia de artes marciais por trás dos cachos, viva a igualdade.
É que, com ela e o gerente o rapaz já devia ter tentado o contato...
Porque pessoas como o jovem turista despertam o que há de pior em nós.
Assim como desperta o nosso pior gente que elogia milicianos, gente que afirma que jornal alimenta desinformação, gente que chama a mãe do jornalista de "égua sarnenta" e eu espero que perca o processo...
Viu? como despertou? Pessoas que trabalham com o pior, no pior vibram as emoções que despertam.
Entra ano, sai ano...



segunda-feira, 30 de dezembro de 2019

descanso do guerreiro

Nunca mais nos vimos e ele devia ter me esquecido. Não aguentei o ritmo de um cigarro por minuto e foi só um fim de semana e alguns telefonemas.
Não lhe faltaram decerto consolações. Mas só deixou em mim boas lembranças, até porque em tão poucos dias não existiu espaço pra ele fazer nada que depusesse em seu desfavor. Porém há quem consiga em uma hora; ele não, e  por isso o  tenho como pessoa positiva.
Gostava,  esse grande fotógrafo, de três verbos em F. Um deles infelizmente costuma acarretar problemas letais no pulmão como o que o levou.
Teve muito de tudo o que gostava e fico feliz pela exposição que aconteceu  meses atrás.
Mas às vezes acho que estão lá de cima pegando as pessoas melhores, umas depois das outras.
Descanse em paz, Guerreiro.